fbpx

Como ensinar a resolver problemas vai ser libertador pra você!

“TÁ TUDO BEM… NÃO TEM PROBLEMA”
‘Não tem problema mamãe,  é só fazer “isso ” ou “aquilo”.
Uma das frases que Julinha mais tem falado ultimamente… Daí me faz lembrar do quanto precisamos ensinar nossas crianças a definirem ,distinguir um problema real e então PENSAR numa solução. 

O problema é que muitas vezes, nós é que temos uma mania de por FOCO no problema, na CULPA, na bagunça e nas consequencias dos nossos erros e por fim, nos erros das crianças,

E na real, colocar o foco no erro não resolve o nosso problema,
Não nos ensina muitas coisas sabe…
Mas, fazemos isso conosco e claro, com a nossa criança também…
.
 Dias atrás estava vendo o Stories de uma influencer  que admiro e ela havia encontrado uma poça de xixi na cama, que sua filha havia coberto com os lençóis tentando “disfarçar ” o problema. Daí ela pergunta:
“O que é isso fulana?”
” porque vc fez isso? ”
” está certo cobrir com lençol para esconder?”.
.
Na hora que assisti esse “episódio” ví e me ví como mãe, tentando ser sensata fazendo perguntas para a criança… mas, todas focadas NO PROBLEMA, evidenciando a culpa, o erro, mesmo em tom “dócil” – o constrangimento ficou estampado nas bochechas vermelhas da menininha… e claro, ela não tinha palavras para responder… apenas vergonha no olhar!
.
Não estou aqui para julgar ninguém como mãe, educadora ou o que for, até porque refletimos o nossas próprias mazelas quando a enxergamos no outro… mas,
.
Me fez refletir no porque nós adultos ,nos esquivamos de um problema… ou odiamos os problemas- talvez até fingimos que não temos- ou… que é melhor esconder o problema..
.
Quem sabe…
1. porque ERRAR é feio e constrangedor e o “erro” é um problema? (acreditar nisso é escravidão)
2. Ou por medo de “brigarem” conosco, como a mamãe fazia. E essa briga apenas expõe nosso erro , a nossa falha…  (Daí evitamos os conflitos? melhor evitar a fadiga?)
3. Talvez porque nunca nos ensinaram a RESOLVER o problema- porque não aprendemos a focar em soluções… apenas na culpa?

Então eu volto para a infância e aquele momento de conflito que assisti nos stories de uma influencer, onde eu não sou a protagonista e por isso consigo pensar calmamente que:

Se ensinamos a criança a enfrentar aquela situação sem constrange la, assim- conseguimos junto com ela:
1.definir o problema: a cama molhada de xixi. -“Ops, acho que temos um problema!- Qual é?”
2.ensinamos a pensar em soluções não em culpados: tirar os lençóis para lavar ( pedir ajuda a um adulto)
-“Como você acha que podemos resolver esse problema? O que precisamos fazer aqui?”
3.pensar sobre como podemos prevenir tal problema novamente: fazer xixi antes de dormir.
“O que você pode fazer hoje para que isso não aconteça novamente?”

Parece fácil né? Mas, não é! Exige pensar, exige acalmar nossa fúria de um dia intenso e exige intencionalidade para então….
Evitar o constrangimento, 
o julgamento e a vergonha,
e assim ajudar nossas crianças a terem clareza para definir, resolver e evitar um novo problema.

Você pode me dizer… Polly, mas o mundo não é compreensível assim!
Por isso mesmo é que temos que educar nossos filhos a terem  FOCO na SOLUÇÃO- e não potencializar os problemas! Aprenderem a responder como Julinha faz desde os 3 aninhos: Não tem “poblema” genti ,é só fazer… x, y, z!
E então poder dizer: está tudo bem, eu consigo resolver isso…
E está tudo bem ter problemas! 
Tudo bem errar,
Eu posso fazer melhor agora!

com amor,

#foconasolução
#maesemsuperacao
#Julia4anos
#ResolvendoConflitosComInteligencia
#EnsinarAutonomia
#educaçãocognitiva
#educaçãoinfantil

Clique Aqui para Deixe um Comentário Abaixo

Deixe uma Resposta: